segunda-feira, 26 de abril de 2010

Glória a Deus!!!!
Nunca estive tão consciente do que representa o Reino de Deus, estou me sentindo embriagada de muita alegria. Tudo o que Deus derramou sobre as nossas vidas em Porto Seguro, através de seus profetas, foi um divisor de águas. Com certeza, quem recebeu não saíra mais o mesmo. Não tenho palavras para descrever como me sinto e sou muito grata a Deus por tudo que tem feito na minha vida. Não foi fácil chegar naquele local, foram lutas, tinha tudo para não ir. Deus fez um mover, usou anjos e fui muito abençoada. Todos os obstáculos, as lutas não foram nada, diante do que Deus derramou sobre a minha vida. Agradeço primeiramente a Deus, ao meu esposo pelo apoio, aos meus líderes Ap. Marco Túlio e Pra. Marineth pela oportunidade - anjos que o senhor usou para me abençoar e ensinar, a toda a equipe que esteve comigo como  Gerson e Ednair, Marcos e até mesmo Graça, que mesmo estando longe, também, foi um canal de benção e aos meus companheiros em quase todos os momentos: Edlene, Tiago, William e Carlos (foi muito bom estar com vocês!) 
Obrigada Senhor por ter me alcançado e me salvado, obrigada pelo teu amor, obrigada por ser indesistível e fiel; para mim é uma honra fazer parte do Teu Reino e poder declarar que te amo muitoooo!!!!!

Marciléia Abreu

sábado, 3 de abril de 2010

O Poder da Ressurreição

“E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.” (Romanos 8:11)

A Páscoa está relacionada com a nossa redenção, com a nossa salvação, com o ato salvífico de Jesus Cristo que morreu na Cruz para nos resgatar, proclamando a nossa vitória.
A Páscoa fala da sua e da minha vitória; a Páscoa está profetizando a nossa entrada no céu. Só podemos entrar no céu, porque Jesus morreu, porque Ele ressuscitou, porque Ele era o único e passou a ser o primeiro. E porque Ele é o primeiro, há também o segundo, o terceiro, o quarto, e os milhares de milhares; tem você que é resultado dessa profecia, dessa chamada que o torna cidadão do céu. Jesus está no céu representando a Igreja, e a Igreja está na Terra representando Jesus.
A Páscoa obedece a uma ordem: início, meio e fim. A Páscoa fala da introdução das Festas do Senhor, fala da celebração da nossa redenção. Jesus, o Verbo Vivo, Se manifestou e nos trouxe alegria. Nesses dias de Páscoa, muitos se entristeceram, porque Jesus morreu, mas nós nos alegramos, porque sabemos que o Cordeiro foi morto, mas ressuscitou.
Quando estamos em Israel, no Jardim do Túmulo, vemos uma frase: “Ele não está aqui, pois ressuscitou”. Dali, podemos tirar diversas lições. Naquele túmulo, entrou Maria e foi consolidada. Ela simboliza a Igreja. Assim como a mulher, no Éden, foi a figura da queda, Maria foi a primeira mulher a receber a palavra da ressurreição. Naquele momento, houve uma grande restituição, porque Jesus é o maior consolidador que existe e jamais deixaria uma dívida para o inferno.

Pedro, ao entrar nos céus do Jardim, foi impactado, foi mudado, e recebeu o manto da coragem. Ele se tornou um grande líder da Igreja primitiva, foi o primeiro Patriarca da Igreja.

João também esteve ali e foi o discípulo do amor e do relacionamento, figurando o discipulado.
Então, na ressurreição de Jesus, temos a unção da restituição, da liderança e do discipulado. A Igreja precisa entrar nesse nível de restituição, de pagar dívidas, de receber o manto de coragem e de andar na tônica do discipulado.
Quando Jesus disse: ‘Eu vim para que tenham vida’, Ele falou: ‘Eu vim para que vocês vivam ressuscitados’.
Ele nos chamou para governar, para reinar sobre os inimigos. Ele quer que tenhamos autoridade para governar. Ressurreição é voltar a ter o que perdemos, com graça e autoridade.
................
É essa palavra que Jesus tem hoje para os Seus filhos. Jesus nos ressuscitou para a vida, por isso não tenha cara de derrotado, nem de tristeza, nem de aflição. Domine as situações de sua vida. Governe, porque você recebeu o poder da ressurreição de Yeshua. O poder de ressurreição abrange todas as áreas da sua vida: familiar, pessoal, profissional, ministerial.

Hoje Deus quer ressuscitar áreas da sua vida que estavam mortas. Por isso, receba a palavra de ressurreição do Senhor e viva em novidade de vida.

Apóstolo Renê Terra Nova

quinta-feira, 1 de abril de 2010

AS BÊNÇÃOS DA PÁSCOA

A Páscoa é uma estação para nos posicionarmos a receber o que Deus tem de melhor para nossas vidas e famílias
Não vamos mencionar aqui aquilo que todos já sabem sobre o marco e início da Páscoa, que é mencionado no livro de Êxodo, no Velho Testamento. E a morte e ressurreição de Jesus Cristo, no Novo testamento, nas mesmas datas, porque basicamente este é o mesmo tópico batido pelas Igrejas no mundo inteiro todos os anos, e todo mundo já sabe.

 Todavia, neste artigo, queremos mergulhar nos curiosos fatos que estão por trás da Páscoa que são desconhecidos pela maioria do povo de Deus, e, portanto, ficam desprovidos de receberem as bênçãos divinas plenas por desconhecer outras verdades relevantes por trás de cada fato bíblico.

Os ciclos de Deus e o Seu mover sobre a Terra nunca foram obra do acaso. Mas, em cada época e estação, Deus fez e faz coisas tremendas que trazem grandes impactos, mudanças e libertação sobre a vida do Seu povo. Veja o ciclo da Páscoa ao longo da historia bíblica (mesmas datas e épocas do ano) e como Deus Se moveu de forma extraordinária nesta mesma estação e tempo divino.

Alguns fatos ocorreram antes mesmo do Êxodo, todavia, no calendário de Deus, esta estação é carta marcada sempre para abençoar todos aqueles que creem, pois é tido por Deus como algo determinado nos anais celestiais. Confira rapidamente os relatos de historiadores judeus:

1. Nesta mesma estação, Deus criou o mundo (Gn. 1:1;3,24);
2. Deus faz aliança entre as Partes com Abraão (todas as famílias da terra seriam abençoadas - Ano de 1743);
3. Abraão luta contra os quatro reis e vence (1738);
4. Isaque nasceu (1714);
5. Isaque foi conduzido ao sacrifício (Gn 22:1-18);
6. Jacó lutou contra o anjo (1556);
7. O Senhor responde a Jó (Jó 38:2-28);
8. Moisés se depara com Deus na sarça ardente (1314);
9. O Êxodo acontece para os Hebreus (1313);
10. Josué recebe ordem para possuir a Terra (Josué 1:1-9);
11. Elias é levado aos céus (II Reis 2: 1- 22);
12. Ezequiel recebe a visão sobre o vale de ossos secos e a realidade do povo (Ezequiel 37:14);
13. A rainha Vasti foi executada, Ester precisava emergir para resgatar o povo de Deus (366);
14. Daniel é lançado na cova dos leões, anjos o protegem (372);
15. Jonas e Nínive (Jonas 1:1-4, 11);
16. Jesus, o Messias, foi crucificado, morto e ressurreto;
17. Pedro é preso por Herodes durante a Páscoa e um anjo é enviado para libertá-lo;
18. Paulo, em meio a um grande naufrágio, celebra a Páscoa e recebe o livramento de Deus através da aparição de um anjo que lhe informa tudo o que haveria de acontecer.

Enquanto nós cristãos no mundo inteiro celebramos a Páscoa como um único sinal de libertação do povo de Deus do Egito e a morte e a ressurreição de Cristo, há outras grandiosas bênçãos e razões para o povo de Deus celebrar esta estação por conta dos grandes livramentos e novos começos que Deus sempre trouxe e vai continuar trazendo ao Seu povo por ocasião desta estação pascoal milagrosa.

Entendendo a Páscoa

A aliança de sangue que Deus fez com o homem começa na Páscoa. É uma das estações e épocas mais santas, de grandes milagres e livramentos, como mostra a história, que nós como crentes celebramos o poder de Deus e Sua libertação sobre o seu povo e em nossas vidas. Tudo tem a ver com o sangue de Cristo. Talvez você diga: O que Páscoa tem a ver comigo se eu sou um cristão e isto começou com os judeus?

Vamos colocar um fundamento aqui: O judaísmo pode existir perfeitamente sem o cristianismo, todavia cristianismo não poderia sobreviver jamais sem o judaísmo. O judaísmo é a nossa base. Dos judeus, recebemos a Bíblia; dos judeus, recebemos e cremos nos profetas, rei Davi, Isaías, Daniel, Maria Mãe de Jesus, os doze apóstolos, o maior escritor do Novo Testamento, Apóstolo Paulo (judeu por excelência); tudo o que cremos na Bíblia se deu na vida comum de judeus que criam em Deus. A Terra Santa que pertence a eles e Jerusalém que foi lhes dada, toda a nossa fé tem conexão divina com este povo.
........................

Deus ordenou aos hebreus dizendo que a Páscoa era uma ordenança para ser cumprida para sempre. ‘Para sempre’ quer dizer ‘Para sempre’. Não importa o que inventem os Teólogos e tentem dizer ou desdizer. ‘Para sempre’ quer dizer ‘Para sempre’ e ponto final. Por isso, até hoje celebramos a Páscoa.

........
Ap. Arão Amazonas (ver texto  http://www.mir12.com.br/)