quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

RIO DE JANEIRO

Mal começamos o ano e fomos surpreendidos pela tragédia que tem assolado o Rio de Janeiro, na qual me solidarizo orando para que o Senhor derrame o refrigério e o consolo a todas as famílias, deixo a Palavra em Eclesiastes 7:2-4, que diz “melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque ali se vê o fim de todos os homens; e os vivos o aplicam ao seu coração(2)”. Apesar da dor, é um momento de inevitável reflexão. Todos nós um dia retornaremos ao pó e o confronto de tal fato não é fácil, é duro para todos nós, mas, infelizmente,  é diante dessas situações, que muitos param para pensar o quanto a vida é preciosa, param pra refletir no que estão fazendo com suas vidas e nos momentos tão preciosos que foram desperdiçados, o abraço que não foi dado, no carinho que não foi feito e até o “eu te amo” que não foi dito.  Não sabemos o dia de amanhã, por isso a Palavra de Deus nos ensina a vigiar.
 “Melhor é a tristeza do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração(3)” – lamentavelmente é no momento de profunda tristeza, desse chacoalhar de dor que nos quebrantamos e reconhecemos que precisamos de Deus e permitimos o Seu agir em nossas vidas. Então já não cabe orgulho, zanga , só a humildade, a solidariedade que sempre fala mais alto -  em fim o conserto, o clamor ao Pai, porque, foi para isso é que fomos criados (para buscá-lo e adorá-lo), momento ímpar em que o individualismo dá lugar a sabedoria, testificando a palavra:“O coração dos sábios está na casa do luto, mas o coração dos tolos na casa da alegria(4)”. Diante de tanta dor, podemos tirar lições. A exemplo, cito Jesus, que  antes de morrer na cruz por mim e por você, foi escarnecido, chicoteado, ele estava nu (ao contrário do vemos nos filmes), foi humilhado se fez maldição por nós – aos olhos humanos foi a pior das humilhações. Mas no Reino Espiritual ele estava vencendo uma batalha e resgatando eu e você das amarras do diabo.
Da mesma forma, enquanto a mídia, com suas matérias sensacionalistas, mostram a todo o momento o número de vítimas, para nós, vivos, é uma chamada (acorda!), uma oportunidade (mais do que discutirmos a ações/omissões do governo) de avaliarmos o nosso coração e reconhecermos que não somos nada sem Deus. Em meio a tanta dor, temos a oportunidade de permitirmos sermos:  sensíveis, mansos, famintos por justiça, misericordiosos, pacificadores e  limpos de coração, pois para esses tem uma promessa (Mateus 5:1-12). Com a certeza de que para cada choro virá um consolo, porque o Senhor nunca desampara os que O buscam (Salmo 9:10).
"O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã"(Sl.30:5)

Nenhum comentário:

Postar um comentário