domingo, 11 de novembro de 2012

AS ARMADURAS NO REINO DE DEUS


AS ARMADURAS NO REINO DE DEUS

Armadura é uma vestimenta para proteção pessoal, usada por soldados e guerreiros, nas batalhas. A palavra armadura vem do latim – arma, originalmente ligado à arma de defesa, peças para proteger o soldado de ferimentos. 

A armadura citada por Paulo no Livro de Efésio 6:10 e seguintes, tem como paralelo a armadura romana, já que o mesmo era romano e havia sido soldado.

No estudo anterior, vimos um pouco sobre como os nossos conceitos estão na contramão do Reino de Deus. Naturalmente, quando se ouve falar em armadura, associa-se a um instrumento usado para a batalha. E quando se fala em batalha, o primeiro pensamento que vem é a ideia de lutar, atacar para conquistar e avançar.

No entanto no Reino de Deus é diferente, enquanto no entendimento humano, o guerreiro ataca para conquistar, no Reino de Deus, o guerreiro RESISTE para vencer e estabelecer a conquista. A armadura é um instrumento defensivo.

No Livro de Efésio 6:10-11, a Palavra de Deus nos aconselha; “Quanto ao mais, SEDE FORTALECIDOS NO SENHOR, E NA FORÇA DE SEU PODER. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes FICAR FIRMES contra as ciladas do diabo”. Em outras palavras, a armadura do Reino de Deus, é para te proteger, para que você SE MANTENHA FIRME E NÃO PARA ATACAR. Não é do seu jeito que você vence, não é na força do teu braço, é no Poder de Deus!

E nos esclarece, mais ainda: “ porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestiais”( Ef.6:12). A luta, para a qual fomos chamados, não se dá no reino físico. No reino físico, se usarmos a armadura humana, podemos até conseguir, pelo menos, assustar o inimigo ou fazê-lo morrer de rir, mas no reino espiritual é diferente.

Quando falamos de batalha a nossa carne direciona para carne, no entanto, a nossa luta não é contra o nosso irmão. Deus não manda lutar contra o irmão, seja bom ou mal, seja amigo ou inimigo. Ele nos dá um comando simples, apenas, AME.

A armadura de Deus não é para você atacar. Ontem a pregação de uma jovem pastora me chamou a atenção para isso, a armadura de Deus é para que você possa RESISTIR no dia mau, se manter firme, não se abalar. DEUS NÃO MANDA ATACAR.

E temos uma promessa maravilhosa de vitória: “ e depois de terdes VENCIDO TUDO, permanecer inabalável ” (Ef.6: 13 b). Todas as vezes que tentamos ajudar Deus, atrapalhamos o seu Processo e muitas vezes temos uma vitória parcial. Deus nos promete VENCER TUDO, Ele pede apenas que resistamos, porque ELE mesmo luta as nossas batalhas.

Quando Deus diz: resista! a nossa carne entende como ataque, bote pra cima, mostre quem tem força, quem manda, impomos a nossa força e esquecemos que é o PODER DO SENHOR que estabelece a vitória.

RESISTIR significa não ceder, suportar, conservar-se, defender-se.  O comando é " SUJEITAI-VOS , PORTANTO A DEUS; MAS RESISTI AO DIABO E ELE FUGIRÁ DE VÓS" (Tg.4:7).(*)

A nossa maior batalha é no campo da mente. O ataque mais covarde do inimigo é o engano, pois é sutil, sorrateiro. O diabo é o pai da mentira (Jo. 8:44) e não perde a oportunidade de inculcar mentiras: você não vai conseguir, você não vai mudar, você é fraco, você tem que ser esperto, você tem que mostrar quem manda. Satanás conhece as nossas fraquezas e estar sempre propondo soluções fáceis e prazerosas aos nossos sentidos.

CINTO DA VERDADE (Ef.6:14 a)

Devemos nos cingir com a verdade do Reino de Deus, pois é essa verdade que nos garante a vitória. A verdade liberta, “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo. 8:32).
Lembro que li em um dos livros da Apa. Valnice Milhomes, a respeito de um homem especialista e moedas falsas e alguém ao entrevistá-lo perguntou se ele havia estudado muito a respeito de moedas falsas e ele respondeu: “apenas estudei as verdadeiras”. Quando estamos mergulhados na verdade, não somos alvos de engano e a vitória é garantida. A verdade nos garante sempre a sombra do Onipotente, “a sua verdade é pavês e escudo” (Sl 91:4 b).

COURAÇA DA JUSTIÇA (Ef.6:14 b)

O Senhor nos orienta, ainda a vestir a couraça da Justiça (Ef.6: 14 b). A couraça é a parte da armadura que protege o tórax, o coração e tem esse nome, porque inicialmente era feita de couro.

O coração na anatomia é um músculo responsável por bombear o sangue - se o coração parar, encerra a vida. No sentido figurado o coração é o centro das emoções, com suas características morais ou psicológicas, "Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida." (Pv.4:23), sejam corpo ou alma.

Por isso o Senhor nos adverte a proteger o nosso coração com a couraça da justiça. Não com uma couraça humana, como imaginamos nos soldados, mas uma couraça diferente, feita não de couro ou metal, mas da Justiça de Deus, “ Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e Sua Justiça  e todas as outras coisas vos serão acrescentadas”(Mt 6:33).

O Reino de Deus é Justiça. Justiça é a prática e exercício do que é direito. Você pode ser o maior conhecedor da Bíblia no mundo, mas se não praticar o que Deus nos ensina, você não conhece e não vive a Justiça de Deus. Justiça humana não é Justiça de Deus. A Justiça de Deus não é parcial, nem individual, vem sobre todos, sobre a situação. No Salmo 37:27-28,“a”, o Senhor adverte: “Aparta-te do mal e faze o bem, e será perpétua a tua morada. Pois o Senhor ama a justiça e não desampara os seus santos”.

Temos que entender que quando confundimos o nível da batalha para o qual fomos chamados e canalizamos para o irmão, ferimos o revestimento da couraça, ferimos o próximo e nos ferimos.

A Palavra de Deus não se contradiz, quando direcionamos o foco da batalha para o próximo, nos distanciamos do mandamento e princípio “amar ao próximo como a si mesmo” (Mt.22:39). Apartar-se do mal e fazer o bem, isso é Justiça.

CALÇAR OS PÉS COM  A PREPARAÇÃO DO EVANGELHO DA PAZ (Ef.6:15)  



Guerra alguma se ganha isolado, sozinho, pois a unidade faz a força. Por isso Deus nos dá um comando de “Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz” (Ef.6:15). Pregar o Evangelho, as Boas Novas, também faz parte da armadura de Deus, é estratégia para ganhar guerra.
Alguém pagou um preço por mim e por você, alguém falou de Jesus para nós. Quando você fala de Jesus, do Reino de Deus, você está não só cumprindo a missão do ide (Mt. 28:19), mas essa liberalidade em doar aquilo que de graça recebemos - que é a salvação, abre portas no reino espiritual, pois todo o bem que fazemos, o Senhor retribuirá (Ef.6:8), ganhamos pontos na batalha.

O ESCUDO DA FÉ (Ef.6:16)

A fé é um verdadeiro escudo (Hb.11:6), pois através da fé, tiramos o nosso foco das circunstâncias. Fé é trazer à existência aquilo que não vemos, como se já existisse (Hb.11:1). O diabo trabalha com a nossa carne, com os nossos sentidos (visão, audição, olfato, tato) que são limitados, mas Deus quer nos levar além daquilo que pensamos ou imaginamos (Ef.3:20-21) e nos garante que com a fé podemos apagar todos os dardos inflamados do Malígno (Ef.6:16).

Dardo é uma arma de arremesso, em forma de lança, que não precisa de um contato próximo, mas de distância para pegar impulso. Sabemos que o pecado, abre brechas para Satanás nos tocar (ficar próximo), mas o dardo, uma arma que pode ser mortal é lançada de longe, ou seja, não precisa de brechas. Ocorre que a Palavra não fala de simples dardos, fala de dardos inflamados, que está aceso em chamas.

Sabemos que chama se alastra e dependendo do material atingindo o efeito é instantâneo, mas a FÉ tem o Poder de APAGAR TODOS, os dardos inflamados, seja qual for, enquanto o “diabo trabalha na dúvida, produzindo tragédias, Deus trabalha na fé, produzindo misericórdia, milagres e mudanças” (Dr. Mike Murdock).

O CAPACETE DA SALVAÇÃO (Ef.6:17a)

Capacete é uma parte da armadura, feita de material resistente para proteger a cabeça. Como já citei anteriormente, o maior campo de batalha é a nossa mente. Creio que o Capacete da Salvação é o entendimento e convicção(*) da nossa identidade no Reino de Deus.

O Ap. Paulo nos adverte: “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa agradável vontade de Deus”(Rm 12:2).  Em outras palavras, Paulo atenta para não nos limitarmos ao que vemos no mundo. Ele não estava falando dos efeitos (desafios), mas de padrões e conceitos.

Os padrões e conceitos do mundo andam na contramão da proposta do Reino de Deus e nos levam a agir na carne, contra o nosso próximo e contra Deus, confundindo a nossa identidade.
Sobre a nossa identidade como filhos e Herdeiros de Deus, o apostolo Paulo exorta: “Assim, pois irmãos, somos devedores, não à carne como se constrangidos a viver segundo a carne. Porque se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas se pelo espírito ... certamente vivereis” (Rm.812-13) e completa: “Se somos filhos, então somos herdeiros: herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, se de fato participamos dos Seus sofrimentos, para que também participemos da Sua glória” (Romanos 8:17).

É desejo do Senhor que sejamos vitoriosos, por isso Ele nos ensina como conquistar e consolidar a vitória.

A ESPADA DO ESPÍRITO (Ef.6:17b)

Aqui Deus esclarece de imediato que é essa espada do Espírito é a Sua Palavra. Em II Tm 3:16 vemos “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça”. Paulo completa, ainda, “..as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus” (II Tm 3: 15,b). 

Além do mais a Palavra de Deus é um documento importante, um testamento, onde contém todas as Promessas do nosso pai para nós, é uma preciosa fonte de esperança, que alimenta a nossa fé, “Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em nosso coração pelo espírito santo, que nos foi outorgado”(Rm.5:5). A esperança atua na mente, na memória e Deus se agrada que tragamos a nossa memória aquilo que ele prometeu, aquilo que nos dá esperança (Lm.3:21).

ORAÇÃO E SÚPLICAS (Ef.6:18)

com toda oração e súplica, orando em todo tempo no espírito e para isto vigiando com toda a perseverança e súplica por todos os santos” (Ef.6:18). Esse tópico veremos em outro estudo.


"ELE põe termo à guerra até aos confins do mundo, quebra o arco e despedaça a lança; queima os carros no fogo. AQUIETAI-VOS E SABEI QUE  EU SOU DEUS"(Salmo 46:9-10).(*)

***

(*) editado

Nenhum comentário:

Postar um comentário