segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Feliz natal Nicodemos,





Certa noite, o mestre Jesus recebeu uma visita ilustre, o Sr. Nicodemos, uma pessoa influente, chefe do Sinédrio – Tribunal religioso dos judeus, constituído por Professores da Lei, Sumos Sacerdotes.

Nicodemos ouvira muitos relatos a respeito de um certo Rabi, chamado Jesus, soube dos milagres e maravilhas que havia realizado, soube que, com palavras simples ensinava o povo, que com autoridade expulsava demônios e que chegou até a curar um cego de nascença. Eram tantos relatos – tinha que conhecer esse homem, afinal, só deveria ser da parte de Deus, para realizar tantos sinais. 

Como era um estudioso, aberto ao conhecimento, Nicodemos, precisava conhecer esse homem, conversar com ele, saber realmente quem ele era. Então, numa noite, tomou coragem e foi conhecê-lo. 

Nicodemos estava ansioso por esse encontro, algo em seu coração queimava, e ao se encontrar com Jesus, reconhecendo nele autoridade, humildemente começou a conversa: “Rabi, sabemos que és mestre vindo da parte de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não estiver com ele” (Jo.3:2).

Para sua surpresa, Jesus de uma maneira muito simples o respondeu: “Em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus” (Jo.3:3).

Nicodemos ficou surpreso, tinha se ariscado para estar com aquele homem, pois muitos judeus não o viam, com bons olhos. Estava ali para saber mais a respeito dele e quem sabe ajudá-lo a resolver o mal entendido que estava causando entre os principais das sinagogas, no entanto recebia uma resposta que não fazia nenhum sentido - afinal na lei de Moisés não falava nada a respeito disso – nascer de novo?.  

A única coisa que conseguiu responder foi: “Como pode alguém nascer, sendo velho? É claro que não pode entrar pela segunda vez no ventre de sua mãe! ” (Jo. 3: 4). 

Nicodemos pensava em um nascimento físico, mas Jesus falava de algo espiritual: “ O que é nascido da carne é carne e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo” (Jo. 3: 6-7).

Jesus falava àquele Mestre da Lei - profundo conhecedor da Lei Mosaica e dos costumes judaicos: Esquece tudo o que você sabe, Nicodemos. Deleta, tudo; deleta a religiosidade, os vícios revestidos de costumes, os julgamentos... começa do zero, tem que nascer de novo!
Você é nascido da carne Nicodemos e conhece muito, mas todo esse conhecimento é limitado, o que você busca, de forma tão sedenta e que Eu quero te revelar, você só entenderá se nascer do Espírito.

Nicodemos, diante daquele Rabi, conhecido como Jesus o Nazareno, se sentiu como um menino e só conseguiu perguntar, mesmo se achando um tolo: “ Como pode suceder isto?”( Jo.3:9). 

“E Jesus respondeu: Tu és mestre em Israel e não compreendes estas coisas?” (Jo.3:10). Não, Nicodemos nunca tinha parado para pensar nisso, era sedento por conhecimento, estava sempre aberto, mas tinha que reconhecer que isso era novo.

Enquanto ouvia aquele homem, com semblante tão sereno, falando de coisas espirituais, começou a entender que tinha muito a aprender. Deus conhecia seu coração e era testemunha do esmero que tinha com sua Lei, Desde menino, sempre foi cumpridor, não faltava no templo, era caridoso e isso era reconhecido por todos.

Mas falando com aquele Rabi, tão sábio, era como se ele estivesse olhando para o mais profundo de sua alma e começou a entender o significado de nascer de novo.

Aquelas palavras: “O que é nascido da carne é carne e o que é nascido do Espírito é espírito!”...; “importa-vos nascer de novo!”,se alguém não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus! ”, ecoavam em sua mente, fazendo uma revolução, pois apesar de sua simplicidade, lhe impactaram de tal forma que foi inevitável fazer uma retrospectiva de sua vida, aparentemente tão boa e correta.

Enquanto revisava sua vida, mais perplexo ficava, diante de suas fraquezas, de suas limitações, olhava para os outros ao seu redor, do esforço que fazia para permanecer como chefe do Sinédrio, lutando contra as perseguições daqueles que eram movidos por ambições e competições. Nicodemos, queria apenas fazer a sua parte, sempre se esforçando para não fazer parte daquilo, mas muitas vezes se via sozinho, era mal interpretado – queria apenas as coisas funcionando do jeito certo, como acreditava ser da vontade de Deus.

As Palavras daquele Mestre, chamado Jesus, entraram em seu coração de forma tão profunda e impactante, que tinha certeza que depois daquele encontro, sua vida nunca mais seria a mesma.

Estava disposto sim, a experimentar uma nova vida, deixar as coisas velhas para trás e não só toda a sua bagagem de conhecimento humano e daquele sistema tão arcaico e desumano, que promove mais a distância do que a proximidade dos homens com Deus. E não só isso, estava disposto a deixar também, todos aqueles sentimentos que corroíam suas emoções: as decepções, as mágoas, os julgamentos, as rejeições. Não podia perder nem mais um minuto, não mais, se deixaria levar, por coisas tão pequenas. 

Nicodemos, aos poucos, se dava conta do tempo que havia perdido e que precisava urgentemente resgatar, precisava experimentar o que aquele amável Mestre, lhe havia ensinado: IMPORTA-VOS  NASCER DE NOVO!


Natal: (substantivo) dia de nascimento (geralmente com inicial minúscula),  


quarta-feira, 10 de abril de 2013


Os céus Pertencem somente ao Senhor, mas a Terra Ele deu aos homens (Salmo 115:16)

O nosso Pai celestial é um Deus fiel, "não é homem para que minta, nem filho do homem para que se arrependa" (Num 23:19). Deus age somente na legalidade dos princípios que Ele mesmo estabeleceu. Para Ele não existe impossível, mas o que já foi delegado ao homem realizar, nem mesmo os anjos farão, por um motivo muito simples: A terra Ele deu aos homens.

O livro de Gênesis, registra que o Senhor, após criar tudo o que há no mundo, fez o homem a sua imagem e semelhança para governar sobre toda a terra (Gn 1:26).  Portanto tudo o que diz respeito a vida aqui na Terra é responsabilidade nossa, ou seja, finanças, saúde, conhecimento, tudo.

Deus não largou o homem na Terra de qualquer jeito, mas entregou a ele sementes, instrumentos e princípios.

Sementes -  A palavra - você já observou, como é a vida de uma pessoa que tem
uma linguagem pessimista. Ela é aquilo que fala e pouca coisa dá certo em sua vida, porque é o que declara continuamente: "isso não vai dá certo!", "aquilo não presta!", "ele não vai mudar!", "não vou conseguir!". E não consegue avançar mesmo, porque está aprisionada por uma colheita malígna, liberada por ela mesma, pela sua língua.

O Senhor nos adverte, "morte e a vida estão no poder da língua, o que bem a utiliza come do seu fruto (Pv. 18:21)

Instrumento - Atitudes, também, são sementes Ações como: trabalho, gentilezas, sorrisos e até uma palavra mansa e sábia, abrem portas e liberam o favor do Senhor sobre as nossas vidas (Ef.6:8). 

Todos nós temos uma missão. Nesse momento, alguém está precisando de algo, que só você pode fazer. E quando você resolve, ganha uma recompensa (salário, favor). Se você trabalha, você ganha o seu salário, se você procura sabedoria para administrar o que ganha, você, também, é recompensado. Se você cuida da sua saúde e alimentação a recompensa vem, como mais qualidade de vida.

Observe que todos os exemplos colocados aqui, foram delegados ao homem e se não fizermos a nossa parte é inútil culpar a Deus.

No livro de Jeremias 29:11, o Senhor declara: "Eu é que sei que pensamentos tenho de vós, diz o Senhor. pensamentos de paz e não de mal para vós dá o fim que desejais". Deus quer sempre o nosso melhor, mas entenda desejar não é sonhar e cruzar os braços, mas correr atrás, se esforçar, buscar.

Princípios - Quando fazemos a nossa parte, as coisas acontecem, simplesmente porque já existe um decreto de vitória: "pedi e dar-se-vos-à; buscai e achareis; batei e abri-se-vos-à. pois todo o que pedi recebe; o que busca encontra e a quem bate, abrir-se-lhe-à" (Mt.7:7-8).

Deus não vai fazer por você, algo que você pode realizar, isso, porque Ele não quer filhos
preguiçosos e atrofiados. Ele nos chama como filhos valentes e maduros, que não se deixam levar pelas circunstâncias, que não se conformam com as mentiras e sofismas do mundo, mas que estão dispostos a fazer história, transformar o que precisa ser mudado, para tomar posse daquilo que já está determinado para você (herança). 

O Nosso Deus Fiel é contigo! 

  



quarta-feira, 3 de abril de 2013

CONFERÊNCIA APOSTÓLICA VINDE ÀS ÁGUAS - CALDAS DE CIPÓ/BA

A cidade de Caldas de Cipó/BA, está há 227 km de Salvador.
Com aproximadamente 16.000 habitantes é linda e aconchegante e tem como atrativo principal fontes termais, disponíveis em plena praça, com direito a cascatas.

Saimos de Salvador às 5h da manhã, na sexta-feira e chegamos a tempo de fazemos parte de algo histórico.

Deus é surpreendente. A abertura da Conferência estava programada para às 20h. no Hotel da cidade, mas aprove ao Senhor que toda a equipe se reunisse na Câmara do Vereadores, o Poder Legislativo da cidade.

O local onde se legisla as leis humanas, deu lugar a decretos espirituais, desatando e ativando todas as bençãos sobre Caldas de Cipó. Foi algo sobrenatural.

A noite iniciou, oficialmente, a Conferência, com a presença de Apóstolos do Rio de Janeiro, Pastores locais e da Bahia, Profetas, Evangelistas e Mestres.

O Ap. Renam, iniciou  a primeira noite, ministrando a respeito da necessidade de por ordem na casa, através dos fundamentos apostólicos, removendo toda a teologia torta, operando mudanças para que o corpo de Cristo possa ver os milagres.

No sábado, pela manhã,  fomos ministrados através do louvor da Banda
Radicalize e da ministração do Ap. Valmer sobre voltar a fonte, para desentulhar, tirando o lodo, o mato, tudo que possa estar impedindo o fluir do que o Senhor já preparou para nós.

 Em seguida fomos conhecer o sertão e a realidade do povo e

mais uma vez o Senhor operou.  Durante toda a Conferência a igreja, o corpo de Cristo, com uma consciência profética, mexeu com a geografia e o sinais foram visíveis.

Toda a região circunvizinha de Caldas de Cipó, estão em estado de calamidade, em razão da seca e acredite:
Os céus de Cipó se encheram de nuvens e quando descemos do ônibus, choveu no sertão. Glória a Deus!

Tivemos a oportunidade de conhecer, de perto, a necessidade do povo, levando não somente a Palavra de Deus, mas a solidariedade.

A noite de sábado o  Ap. Renam, nos ministrou a respeito da manifestação dos dons espirituais (Ef.4;17), cuja a finalidade não é a pessoa, mas os santos, a fim de forjar no corpo de Cristo filhos maduros.
Unção Pastoral

Nessa mesma noite tive a ativação do meu Ministério pastoral, momento ímpar, marcando o início de uma nova etapa em minha vida e de meu esposo e o início de uma aliança paternal com os Apóstolos Renam e Nelma Santiago, através dos fundamentos do ministério quíntuplo.

Dando prosseguimento a Conferência, o Ap. Marcio ressaltou o ministério como estilo de vida. Que não importa o título, mas a graça que foi derramada, o despertar do que foi derramado, através do comprometimento.

Domingo pela manhã, o tema foi evangelismo e na prática. Sob o comando do Evangelista Felipe,
Evangelista Felipe
 todos os conferencistas ganharam as ruas, para evangelizar, levar a Palavra de Deus. Detalhe - os apóstolos estavam la', na linha de frente, colocando o pé na poeira, provando que ser apóstolo não é título é chamado e comprometimento com o Reino de Deus.
O que estou colocando aqui no blog é apenas uma síntese superficial do que aconteceu, foi realmente um divisor de águas.

Infelizmente tivemos que voltar para Salvador, para o culto em nosso ministério, mas já soube do relatório de mais evangelismo na praça principal da cidade.

 Deixo para quem ficou até o final, nos presentear com o testemunho dessa maravilhosa e abençoada Conferência.

Agradeço a Deus pelo privilégio de ter conhecido pessoas tão especiais como os Aps. Renam, Nelma Santiago e toda a equipe. Os pastores Carlos Alberto e Suzi estão de parabéns. Valeu!!!!

Conferencistas

Equipe reunida no sertão

Momento da chuva

Prs. Carlos Alberto e Suzi, corajosos e incansáveis.

Com nossos mentores Aps. Renam e Selma Santiago

Casal pastoral apostólico!




domingo, 13 de janeiro de 2013

LUTO



LUTO

“Melhor ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, pois naquela se vê o fim de todos os homens; e os vivos que o tomem em consideração” (Ecl.7:2)

“No dia da prosperidade, goza do bem; mas, no dia da adversidade, considera em que Deus fez tanto este como aquele, para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele”. (Ecl.7:14) 

Esse assunto é tão delicado... morte. Todos nós sabemos que passaremos por isso, é inevitável. Mas é impossível não ser tocado pela dor. A perda dói e, é incrível como em momento de luto, é impossível não tomar a vida em consideração.

É impossível não nos avaliarmos, porque para aquele que se foi, acabou, não verá mais o sol, não sonhará mais, não verá mais conquistas, somente o repouso para um dia retornar, ao ouvir a voz de Jesus (Jo.5:28b).

MARCILON era uma pedaço da família, que agora está descansando, junto aos nossos pais, que do seu jeito nos deixou lições e três excelentes frutos: Victória, Viviane e Mateus, todos crianças, que ainda nem se deram conta do que aconteceu.

Agradeço a Deus pelo consolo e a força, em nossas vidas e principalmente sobre as vidas de Marinilson e Marcicleide que estão em Manaus - que a doce consolação do Espírito Santo esteja sobre vocês.

Agradeço pela solidariedade da família: meus tios Ray e Roberto, meus primos Anderson, Michele, Eva, sempre tão próximos e disposto, independente dos momentos, que o Senhor lhes retribua de forma extraordinária (Ef.6:8).

A todos os parentes e amigos que estiveram prestando uma última homenagem a Marcilon.

A todos os amigos do Face que se solidarizaram comigo nesse momento.

Marcilene, Marcileide, Marcicleide, Marinilson, até aqui o Senhor tem nos ajudado e fortalecido, declaro o Consolo do Senhor, como balsamo em nossos corações. O choro pode até durar um tempo, mas a alegria vem. Vamos continuar confiando no Senhor, porque Ele sabe de todas as coisas.

Beijo no coração,